Sáb. Dez 15th, 2018

"Tilt do Planeta Nine, não sua massa, é a chave aqui", diz Alessandro Morbidelli na Côte d'Azur Observatory em Nice, França.

Pesquisadores encontram novas evidências que o Planeta Nove existe

Uma nova teoria radical sugere que o evasivo planeta nove, também conhecido como Planeta X, pode ter colocado todos os planetas do nosso sistema solar fora de alinhamento.

Astrónomos Norte Americanos afirmaram no início deste ano que eles poderão ter encontrado as provas necessárias para sugerir que um planeta massivo se esconde nas bordas exteriores do nosso sistema solar. Agora, uma nova teoria explica a estranha “inclinação”(tilt) nosso sistema solar indicando que o Planeta Nove, também conhecido como Planeta X pode estar por trás de tudo isso.

Mesmo que os oito principais planetas do nosso sistema solar orbitem em torno do sol no seu plano inicial desde a sua formação, o sol gira em torno de um eixo que os pesquisadores descobriram está inclinada cerca de 6 graus em relação a uma linha perpendicular aos planetas do nosso sistema solar.

Acontece que isso não é normal, e os pesquisadores estão perplexos com isso. Eles sugerem que o planeta Nove, também conhecido como Planeta X, pode explicar esta característica ímpar.

No entanto, as teorias que podem ser responsáveis por esta inclinação estranha adoptada pelo nosso sol podem passar por um puxão de uma estrela de passagem – perto nosso sistema solar – até interacções entre os campos magnéticos do nosso sol e do disco primordial de poeira que permitiu a formação do nosso sistema solar.

Então, quem é o culpado por trás deste fenómeno estranho?

Em janeiro de 2016, Michael Brown e Konstantin Batygin no Instituto de Tecnologia da Califórnia em Pasadena propuseram que um planeta gigantesco poderia ser o responsável pelos movimentos erráticos de mundos gelados localizados além da órbita de Neptuno.

Agora, essa ideia pode se estender à órbita de todos os planetas que compõem o nosso sistema solar, diz Elizabeth Bailey, que também participou no trabalho com Brown e Batygin, disse a New Scientist.

Na entrevista, Bailey diz:

“Porque pensamos que o Planeta Nove tem uma inclinação significativa, se existir, então isso significa que ele iria inclinar as coisas”, disse Bailey. “É uma peça que parece se encaixar no puzzle, e ele realmente parece ser a favor da hipótese Planeta Nove”.

tamanho planeta nove

De acordo com especialistas, este planeta enorme teria a massa entre 5 e 20 vezes a da Terra, com uma órbita altamente excêntrica atingindo aproximadamente 25 vezes a distância da órbita Sol-Terra no seu ponto mais distante.

Os astrónomos sugerem que, se este planeta de facto existe, é muito provável que tenha sido expulso do sistema solar quando nossa vizinhança planetária era extremamente jovem.

Escrevendo no jornal Arxiv, os pesquisadores indicam: “A obliquidade de seis graus do sol sugere que, ou uma assimetria estava presente no ambiente de formação do sistema solar, ou um “puxão” externo terá desalinhado os vectores do momentum angular do sol e dos planetas.”

“No entanto, a origem exacta desta obliquidade permanece uma questão em aberto.”

Usando um modelo analítico de interacções seculares entre o Planeta Nove e os restantes planetas gigantes, aqui podemos mostrar que um planeta com parâmetros semelhantes pode gerar naturalmente a obliquidade observada, bem como a posição específica do pólo do eixo de rotação do sol, a partir de um estado inicial quase alinhado . Assim, o Planeta Nove oferece uma explicação testável para a rotação, de outra forma misteriosa, desalinhamento orbital do sistema solar. ”

De acordo com comentários feitos por Alessandro Morbidelli do Observatório da Côte d’Azur, em Nice, França com base num estudo diferente, A”inclinação do Planeta Nine, e não a sua massa, é a chave aqui.”

O estudo da equipe também publicado em Arxiv indica:

“Nós avaliamos os efeitos de um planeta distante, vulgarmente conhecido como Planeta 9, sobre a dinâmica dos planetas gigantes do Sistema Solar. Algumas das configurações do planeta nove que permitem explicar a actual inclinação do Sistema Solar são compatíveis com aquelas propostas para explicar o confinamento orbital dos objectos mais distantes do cinturão de Kuiper. Assim, este trabalho, por um lado, dá uma explicação elegante para a inclinação actual entre o plano invariante dos planetas gigantes interiores e do equador solar e, por outro lado, acrescenta novas restrições aos elementos orbitais do Planeta 9. ”

Curiosamente, os indícios de um planeta que se encaixa nas descrições do Planeta Nove, também conhecido como Planeta X já existem há décadas.

Um artigo publicado na Newsweek em 13 de Julho, 1987, a NASA revelou que pode haver um décimo planeta a orbitar o nosso Sol. De acordo com o cientista pesquisador John Anderson da NASA, o Planeta X pode realmente estar lá fora, mas bem longe dos nossos planetas. O artigo da Newsweek afirma: “se ele estiver correcto, dois dos puzzles mais intrigantes da ciência espacial podem ser resolvidos: o que causou as irregularidades misteriosas nas órbitas de Úrano e Neptuno durante o século 19? E o que matou os dinossauros 26 milhões de anos atrás “.

In: Ancient Code

Crédito Imagens

Please Enter Your Facebook App ID. Required for FB Comments. Click here for FB Comments Settings page

(Lida 369 vezes, 2 visitas hoje)
0
0
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE