Sex. Jan 18th, 2019

http://i.f1g.fr/media/figaro/805x453_crop/2016/05/08/XVMdb1daf72-1538-11e6-b02e-27593212382e.jpg

Jovem descobre Cidade Maia olhando para as estrelas

Um adolescente do Quebec descobriu uma cidade maia escondida, uma descoberta que prova a sua própria teoria que liga a localização de cidades antigas com a posição das estrelas.

William Gadoury, 15, recebeu elogios da NASA, da Agência Espacial Canadiana e da Agência Espacial Japonesa, e a sua descoberta está prestes a ser divulgada numa revista científica.

Apaixonado sobre as civilizações maias perdidas durante vários anos, Gadoury analisou 22 constelações maias e percebeu que se conectasse num mapa as estrelas das constelações, a forma de cada correspondia à posição de 117 cidades maias. Nenhum cientista antes tinha encontrado uma tal correlação entre as estrelas e a localização das cidades maias.

http://yucatanexpatlife.com/wp-content/uploads/2016/05/maya-city2.jpg
http://yucatanexpatlife.com/wp-content/uploads/2016/05/maya-city2.jpg

O gênio de Gadoury, no entanto, foi analisar uma 23ª constelação. Continha três estrelas e apenas duas cidades combinavam com elas. De acordo com sua teoria, esta deve apontar para 118ª cidade maia num local remoto e inacessível perto da costa de Belize, no sul da Península de Yucatán.

Em 2005, a floresta nesta área em particular foi devastada pelo fogo, tornando as ruínas maias mais visíveis em fotografias de satélite. As análises feitas por satélites de várias agências espaciais revelaram que houve de fato uma pirâmide e trinta edifícios no preciso local identificado pelo jovem. Ele não só descobriu uma nova cidade maia, mas como descobriu uma das cinco maiores da história.

Ele nomeou esta cidade perdida K’àak “Chi” ou “fire mouth.”

“Eu não entendia porque razão os maias construíram as suas cidades longe dos rios, em terras marginais e nas montanhas”, disse Gadoury. “Eles tinham que ter outra razão, e como eles adoravam as estrelas, tive a idéia de verificar a minha hipótese. Fiquei realmente surpreso e animado quando eu percebi que as estrelas mais brilhantes das constelações coincidiam com as maiores cidades maias. ”

Por enquanto, ainda ninguém explorou a selva para ver K’àak ‘Chi’.

“É sempre sobre o dinheiro. Uma expedição custa terrivelmente caro “, disse o Dr. Armand LaRocque, da Universidade de New Brunswick. Mas os arqueólogos fizeram a promessa a William para trazê-lo às suas escavações. Esta é uma das suas maiores vontades.

“Seria a culminação dos meus três anos de trabalho e o sonho da minha vida”, disse ele.

In: Yucatanexpatlife” target=”_blank”>YucatanExpatlife

Please Enter Your Facebook App ID. Required for FB Comments. Click here for FB Comments Settings page

(Lida 231 vezes, 2 visitas hoje)
0
0
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE