Ter. Fev 19th, 2019

Descoberta histórica: pesquisadores encontram “câmara” escondida dentro da Grande Pirâmide

A Grande Pirâmide é um símbolo universal de genialidade e criatividade. A evidência de que a humanidade pode tornar o impossível possível. Foi “aberta” na Idade Média por Calif Al-Mamun. A sua equipa encontrou a maioria das principais estruturas internas que vemos hoje.

Lançada em outubro de 2015, a Missão ScanPyramids está a olhar através das pedras usando tecnologias não invasivas para detectar estruturas internas desconhecidas.

A ScanPyramids agora pode confirmar a existência de uma estrutura interna anteriormente desconhecida: O GRANDE VAZIO.

O vazio parece um corredor, ele permaneceu escondido atrás das bifurcações da face norte da pirâmide durante séculos.

A parte deste grande vazio que foi detetada tem um tamanho mais ou menos similar à conhecida Grande Galleria. A Grande Galeria tem um comprimento de 47 metros de comprimento, uma altura de 8 metros e um volume de 600m3.

O comprimento mínimo do Grande Vazio é de 30 metros e está localizado entre os 50 a 70 metros do solo. Pode ser composto por uma ou mais estruturas internas. É horizontal ou inclinado, e sua seção transversal é semelhante à da Grande Galeria.

Com a ajuda de detectores de múons, cientistas do projeto ScanPyramids encontraram uma estrutura de 30 metros de comprimento até então desconhecida, escondida nas profundezas da Grande Pirâmide de Gizé.

Por milénios a Grande Pirâmide de Gizé permaneceu envolta em mistério. Agora, graças a uma nova tecnologia revolucionária – física de partículas – novos detalhes e segredos de longa data dentro do monumento podem ganhar vida.

Usando imagens baseadas em raios cósmicos, os cientistas descobriram um vazio estreito embutido nas profundezas da estrutura antiga.

Localizado logo acima da “Grande Galeria”, que liga duas das principais câmaras dentro da pirâmide, a estrutura oculta continua por cerca de trinta metros.

 

O Grande Vazio

Os pesquisadores ainda não sabem o desenho exato e qual foi o propósito do vácuo, mas a descoberta já foi saudada por académicos de todo o mundo como uma das maiores descobertas dentro da pirâmide desde o século XIX.

Acredita-se que a Grande Pirâmide de Gizé tenha sido encomendada pelo faraó Khufu e concluída por volta de 2550 aC.

A Grande Pirâmide de Gizé permaneceu como a estrutura artificial mais alta do mundo por milhares de anos.

A técnica e o processo de construção usados para construir a Grande Pirâmide de Gizé ainda permanecem como um dos maiores mistérios científicos até à data.

No entanto, como explica o projeto ScanPyramids, “só porque um mistério tem 4.500 anos, não significa que não possa ser resolvido”.

Câmara Escondida

No entanto, a última descoberta poderá ajudar os pesquisadores a entender como e porque a Grande Pirâmide de Gizé foi erguida há milhares de anos.

Desde 2015, um grupo de cientistas de vários países, incluindo França e Japão, e especialistas do Ministério de Antiguidades do Egito, a Universidade do Cairo e a organização sem fins lucrativos Heritage Institute Preservation Innovation (HIP) começaram a scanear e estudar a estrutura com nova tecnologia revolucionária.

Agora com a ajuda de múons de raios cósmicos que são parcialmente absorvidos pela pedra, os pesquisadores identificaram algo “grande” dentro da Pirâmide. Algo que nunca foi visto antes. Algo que permaneceu um mistério por milhares de anos.

Dados do Muon mostrando o grande vazio. Esta visão é olhando de cima da Câmara da Rainha. ScanPyramids/HIP Institute; Business Insider 

Os cientistas montaram vários detectores de múons dentro da pirâmide, incluindo na câmara da rainha.

Isso permitiu que os especialistas “vissem” o interior da pirâmide sem tocar fisicamente em nada.

A presença da ‘estrutura’ que foi esculpida por Scan Pyramids como o ‘Grande Vazio’ foi confirmada usando três detectores diferentes de Muon, observados e confirmados vários meses depois de ter sido “visto” pela primeira vez, escreveram cientistas num estudo publicado no revista Nature.

Os resultados foram analisados várias vezes antes da descoberta ser confirmada.

“Ficamos muito surpresos ao descobrir algo tão grande – uma grande anomalia”, disse Mehdi Tayoubi, um dos autores do artigo, durante uma conferencia de imprensa.

“Muitas pessoas tentaram cavar alguns túneis à procura de câmaras”, acrescentou Tayoubi. “Mas, tanto quanto sei, ninguém tentou cavar algo nessa área. Não havia nenhuma teoria à espera de encontrar algo tão grande quanto a Grande Galeria aqui ”.

Tayoubi e os seus colegas estão firmemente convencidos de que o “Grande Vazio” não é uma anomalia nos dados, nem rochas porosas ou pedregulhos soltos.

Além disso, a equipa tem 99,99% de certeza de que é real, existe, e um dos maiores especialistas em pirâmides do Egito concorda com essa conclusão.

“Eu não acho que isso seja “tanga” …”, Mark Lehner, um arqueólogo e egiptólogo da Associação de Pesquisa do Egito Antigo, disse à Business Insider. “Acredito nos resultados e acho que eles apontam para um grande espaço vazio”.

Fonte

Crédito Imagem Destaque Crédito Imagem “O Grande Vazio” Crédito Imagem “Câmara Escondida” Crédito Imagem “Dados do Muon” 

 

 

Please Enter Your Facebook App ID. Required for FB Comments. Click here for FB Comments Settings page

(Lida 22 vezes, 22 visitas hoje)
0
0
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE