Civilizações intraterrenas: um mundo alheio à humanidade (Video)

Um mundo inteiro está por descobrir por baixo da superfície da Terra. Uma Terra interna que pede que nos aventuremos através de longos túneis e cavernas profundas inexploradas. Um mundo estranho para a maioria de nós.

(imagem1)

Temos certeza de que já entraram numa mina, ou uma caverna ou cavernas que vos deixaram fascinados. Um mundo estranho. Mas o que pensaríamos desse mundo interior onde pudessem existir civilizações intra-terrestres?

Que poderíamos encontrar alguma entrada secreta que nos levaria a uma antiga cidade mítica e fascinante. Ou chegaríamos a um altar adornado com figuras não humanas, que fossem semelhantes à ideia que temos de Extraterrestres.

Uma passagem subterrânea onde pudéssemos admirar as riquezas deixadas por antigos ancestrais ou que nos poderiam levar a outras possibilidades. Talvez nunca tenham ouvido as antigas lendas de pessoas idosas, onde são contadas histórias sobre essas riquezas, ou também sobre a terra dos mortos.

As cidades subterrâneas que ainda não foram totalmente descobertas como Shin-au-av ou tantas outras que precisam de ser descobertas, mesmo que sejam apenas um nome, e todas elas, estão cercadas de mistério.

Mas vamos dar uma olhada no México, País onde vivem 52 povos indígenas, herdeiros das antigas culturas pré-hispânicas. Um deles, os maias, brilhou com grande esplendor na Mesoamérica durante três mil anos, na parte que inclui o sul do México, Guatemala, Belize e parte de Honduras e El Salvador.

Este Povo deixou uma vasta herança em conhecimentos avançados de matemática e astronomia, e as suas pirâmides, grandes palácios e templos religiosos ainda estão de pé. E no entanto o seu colapso como Civilização continua profundamente perdido na história obscura.

Nunca te perguntas-te o que aconteceu com eles, e mesmo que seus descendentes vivam entre nós, terá havido um grupo que decidiu partir para outro modo de vida.

E rumou às estrelas, ou iria para aquele submundo que, para nós, é oculto e perigoso, mas sugestivo? Agora realizou-se, talvez a descoberta arqueológica mais importante desta década.

(Imagem2)

Guillermo de Anda, diretor do projeto Grande Aquífero Maia do Instituto Nacional de Antropologia e História, informou que a 4 de março, na caverna de Balamkú, centenas de artefatos arqueológicos foram encontrados, cujo significado é “deus jaguar”, em alusão às qualidades divinas que os antigos maias atribuíam a este animal, que eles acreditavam ter a capacidade de entrar e sair do submundo.
 
Esta caverna está localizada a 2,7 quilómetros a leste do Templo de Kukulcán e foi descoberta em 1966 por fazendeiros da comunidade de San Felipe, mas permaneceu intacta durante 50 anos, quando um arqueólogo decidiu bloquear a entrada.

Em 2018 esta caverna foi redescoberta e determinou-se de que não foi saqueada, porque o acesso a ela é difícil. Assim, as peças encontradas estão em condições magníficas, no entanto, ele acrescentou que alguns dos vasos estão fragmentados e isso pode ter sido um efeito natural, ou causado por um algum tipo de ritual.

Mais de 200 incensários, além de braseiros, vasos, olaria, guinchos e pedras tipo mesas, fazem parte das relíquias encontradas na caverna.

Estas peças, podem corresponder ao período Clássico Tardio, entre os séculos VII e VIII e o período Clássico Terminal, aproximadamente nos séculos IX e X da nossa época, sendo utilizadas pelo menos durante estes períodos. Estas são parte de sete ofertas dedicadas à imagem do deus da chuva na cosmovisão maia.

Até agora, foram explorados cerca de 460 metros, quase sempre ajoelhados, além de os exploradores terem de “espremer” através de passagens com pouco mais de 40 centímetros de circunferência.

Isto dá um significado muito profundo, com esta descoberta, o povo maia deixou um mistério que pode ou não ser revelado. Por que deixaram estas coisas num lugar tão inacessível?

Terão Eles tido contato com alguma civilização intraterrestre à qual prestavam culto? Assista ao vídeo a seguir para mais informações e deixe seu comentário abaixo.

(Legendas em Espanhol) Todos os créditos do vídeo são do seu autor.

Fonte

Crédito Imagem Destaque  Crédito Imagem1  Crédito Imagem2 

Please Enter Your Facebook App ID. Required for FB Comments. Click here for FB Comments Settings page

(Lida 37 vezes, 2 visitas hoje)
0
0
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE