A caça por extraterrestres começou na Austrália




Sintonizados em Proxima b

Fonte: http://cdn.mos.cms.futurecdn.net/
Fonte: http://cdn.mos.cms.futurecdn.net/

 

Em julho de 2015, o empresário da Internet russo Yuri Milner anunciou que iria dar 100 milhões de dólares para a iniciativa “Breakthrough Listen” – a maior caçada a Extraterrestres que o mundo já viu.

O projecto começou no Observatório de Green Bank na Virgínia Ocidental e no Observatório Lick na Califórnia, mas agora Telescópio de Rádio Parkes em Nova Gales do Sul, Austrália juntou-se a eles.

“O acréscimo de Parkes é um marco importante”, disse Milner. “Estes grandes instrumentos são os ouvidos do planeta Terra, e agora eles estão à procura de sinais de outras civilizações”.

A caçada começa

Após 14 dias de comissionamento e observações de teste, a caçada começou a 7 de novembro com observações a Proxima b – um planeta recém-descoberto do tamanho da Terra a orbitar Proxima Centauri. O planeta é conhecido por estar na zona habitável da sua estrela vermelha anã, que está a cerca de 4,3 anos-luz da Terra, o que significa que é possível que haja água líquida na superfície.

“As chances de qualquer planeta em particular hospedar formas de vida inteligentes são provavelmente minúsculas”, disse Andrew Siemion, diretor Centro de Pesquisa SETI da UC Berkeley.

“Mas a partir do momento em que soubemos que havia um planeta mesmo aqui ao lado, tivemos que fazer a pergunta, e foi uma primeira observação que encaixava no “perfil” do Observatório Parkes. Encontrar uma civilização a apenas 4,2 anos-luz de distância mudaria tudo. ”




Apenas o começo

No entanto, isto é apenas o começo. As observações de Parkes irão cobrir todas as 43 estrelas dentro de cinco parsecs da terra, escutando em frequências entre um e 15 gigahertz, e também 1000 estrelas dentro dos 50 parsecs a 1-4GHz e cerca de 1 milhão de outras nas mesmas frequências durante cerca de um minuto cada.

Depois disso, irá examinar o plano galáctico e centro, os centros de outras 100 galáxias próximas, e um monte de outras fontes mais exóticas – tais como anãs brancas, estrelas de neutrões e buracos negros – tudo isso em 1-4GHz.

Todos os dados recolhidos estarão disponíveis gratuitamente online e o Instituto Breakthrough convidou cientistas, programadores, estudantes e qualquer pessoa interessada a ajudar a analisar as observações e a ver se há algo interessante nelas. Se isso te soa a demasiado complicado, podes instalar o software SETI @ Home, e assim permitir que o teu computador trate os dados em momentos de inactividade.

“O telescópio de rádio Parkes é um excelente instrumento, com uma história rica”, disse Pete Worden, presidente da Breakthrough Prize Foundation e director executivo das iniciativas da Breakthrough. “Estamos muito satisfeitos por estar a colaborar com a CSIRO para levar o Listen ao próximo nível.”

By: Duncan Geere

In: TechRadar

Phenomania – O que é real?

 




 

Please Enter Your Facebook App ID. Required for FB Comments. Click here for FB Comments Settings page

(Lida 35 vezes, 2 visitas hoje)
0
0
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE