10 Ideias mirabolantes para salvar o meio ambiente

Muitas pessoas propuseram formas incriveis de resolver os inúmeros problemas que a Terra enfrenta, incluindo a poluição da água, poluição do ar (smog), montes de lixo e aquecimento global. As ideias vão desde o racional (mesmo sendo complicado implementá-las) até o absurdo. Nós compilamos uma lista de algumas das soluções mais malucas (ou pelo menos mais insensatas) propostas aos desafios ambientais de hoje.

  • Construir uns óculos de sol para o planeta Terra
    Quando estamos a descansar na praia num dia ensolarado com raios quentes do sol a bater em nós, nós podemos tentar evitar o brilho com um par de óculos escuros ou um chapéu. Alguns cientistas propuseram adotar uma estratégia similar com o nosso planeta em relação ao aquecimento global: colocar um anel de partículas que dispersam a luz do sol ou microespaçonaves em órbita ao redor do equador. A ideia é que o anel reduza a quantidade de radiação solar que atinge o planeta e neutralize parte do aquecimento induzido pelos gases do efeito estufa. Esta ideia maluca também seria cara, com uma fatura aproximada nos triliões de dólares/Euros.

 

  • Dar uma dose de Ferro aos Oceanos
    Basicamente a ideia é esta: o pequeno plâncton fotossintetizante no oceano usa dióxido de carbono do ar para fazer comida. Quando eles morrem, eles afundam-se no fundo do oceano, levando o carbono com eles. Como o ferro estimula o crescimento do fitoplâncton, algumas pessoas têm sugerido fertilizar partes dos oceanos com ferro para criar enormes afloramentos de plâncton que sugam parte do excesso de dióxido de carbono que emitimos para a atmosfera. Várias empresas privadas tentaram aventurar-se a despejar ferro no oceano para vender créditos de carbono, mas muitos cientistas questionam até que ponto os afloramentos maciços são eficazes na captura e armazenamento de carbono. Grupos ambientalistas também alertaram que os depósitos de ferro podem prejudicar os ecossistemas marinhos locais.

 

  • Meter os Oceanos em movimento e potenciar a mistura 
    O ambientalista e futurologista James Lovelock, criador da hipótese Gaia, recentemente adicionou o seu próprio esquema à lista um tanto doida de remédios para o aquecimento global. A idéia de Lovelock é usar tubos para estimular a mistura nos oceanos do mundo, trazendo águas profundas e ricas em nutrientes à superfície para alimentar enormes algas que sugam dióxido de carbono da atmosfera e o afundam no fundo do oceano quando morrem. . Este método seria apenas um penso rápido, diz Lovelock, porque o aquecimento continuará por algum tempo, mesmo se pararmos de emitir gases de efeito estufa hoje.

 

  • Encher o ar com enxofre
    Certos tipos de aerossóis, ou pequenas partículas suspensas no ar, parecem ter um efeito de arrefecimento na atmosfera. Essas partículas interceptam alguma radiação solar e dispersam-na de volta ao espaço. O efeito de arrefecimento no clima da Terra pode ser visto após uma erupção vulcânica, que pode lançar milhões de toneladas de enxofre na atmosfera. Alguns cientistas sugeriram que tentemos imitar a natureza e injetemos um monte de enxofre na atmosfera para neutralizar o aquecimento global. Um problema com esse plano é o aumento da quantidade de chuva ácida que isso geraria. Outra é que o enxofre teria que ser regularmente injetado na atmosfera para manter o arrefecimento, ou o aquecimento global seria retomado exatamente onde parou.

 

  • Mantenha minhocas na cozinha
    Elas não são apenas animais de estimação (ou alimento para eles) – as minhocas podem ser úteis se as colocarmos a trabalhar, comendo os pedaços de crosta de sanduíche e miolo de maçã do nosso lixo e transformando-os em adubo. O composto pode então ser usado em jardins e para plantar plantas de casa. Funcionários da cidade de Los Angeles têm mantido uma caixa de plástico destas pequenas criaturas que se agitam no seu escritório para reciclar os seus restos do almoço. Se não te sentes à vontade para manter uma fazenda de minhocas na tua cozinha, podes sempre compostar à maneira antiga com uma lixeira no teu quintal.

 

  • Muda a tua dieta
    Se mais americanos caminhassem e evitassem a carne vermelha, poderíamos reduzir as emissões de dióxido de carbono e atacar a epidemia de obesidade do país, disseram alguns pesquisadores. Um cientista calculou que, se todos os americanos entre 10 e 74 anos caminhassem durante meia hora por dia em vez de conduzir, isso reduziria as emissões anuais de dióxido de carbono dos EUA em 64 milhões de toneladas (e perderiam alguns quilos nas barrigas americanas). Uma dieta mais vegetariana também poderia reduzir as emissões. A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação informou que a indústria da carne é responsável por 18% das emissões globais de gases de efeito estufa, através do uso de fertilizantes, estrume animal e energia necessária para transportar alimentos e carne.

 

  • Enterrar o Carbono
    Como temos todo esse dióxido de carbono extra a acumular-se na atmosfera e a aquecer a Terra, alguns cientistas propuseram retirar esse excesso de gás e prendê-lo em algum lugar, talvez debaixo de terra em aquíferos, minas de carvão ou campos de petróleo e/ou gás esgotados. (O método já é usado em alguns casos.) Para fazer isso, o dióxido de carbono teria que ser separado das emissões da planta, comprimido e injetado num túmulo subterrâneo, onde poderia ser mantido por milhares de anos. Ainda há dúvidas sobre os custos envolvidos na remoção de dióxido de carbono de fontes de gás de plantas, e alguns grupos ambientais preocupam-se com o vazamento de gás do solo.

 

  • Viver no Lixo
    Não, isto não significa que devemos parar de colocar o lixo à porta todas as semanas e começar a viver num oceano de embalagens de alimentos e tecidos. Em vez disso, um engenheiro da Universidade de Leeds, na Inglaterra, criou um material de construção a partir de resíduos (por exemplo, vidro reciclado, lodo de esgoto e cinza de incinerador). Estes “Bitublocks” mantêm lixo fora do aterro e podem ser usados para construir casas. Eles também consomem menos energia para fabricar do que blocos de cimento, diz o inventor. Outros cientistas propuseram a utilização de resíduos de quintas de aves, como penas de galinha, para fabricar plásticos mais ecológicos.

 

  • Cortar e Restringir Emissões
    Reduzir as emissões globais de gases de efeito estufa por meio de limites obrigatórios ou de um sistema de limite e comércio pode não ser cientificamente idiota, mas tem sido uma batata quente política. Propostas para reformar usinas geradoras de poluição, limitar a quantidade de dióxido de carbono que empresas, indústrias ou países podem emitir, ou colocar um imposto sobre as emissões de gases causadores do efeito estufa reduziriam os níveis de emissão em todo o mundo, e muitos países assinaram o acordo para cortes (voluntários) exigidos no Protocolo de Quioto. Mas os Estados Unidos, em particular, opuseram-se a cortes obrigatórios de emissões, alegando que prejudicariam a economia, apesar de alguns estados, particularmente a Califórnia, terem pressionado pela regulamentação do dióxido de carbono.

 

  • Banir sacos de plástico e lâmpadas incandescentes
    Pode soar como uma decisão precipitada, mas São Francisco, China e Austrália já aderiram. A China quer livrar o país da “poluição branca” – os sacos plásticos que entopem as ruas e canais da cidade. E a Austrália espera reduzir as suas emissões de gases de efeito estufa e reduzir as contas de energia dos domicílios, eliminando gradualmente as vendas de lâmpadas incandescentes. Tais medidas ganharam força no último ano, com mais governos a considerar tomar medidas contra os sacos desperdiçados e as lâmpadas ineficientes. Mas antes de te preocupares com a maneira como vais carregar as tuas compras ou iluminar a tua casa, essas medidas promovem alternativas: sacolas de papel recicláveis e toalhas de tecido reutilizáveis e lâmpadas fluorescentes compactas mais eficientes (e económicas).

 

 

Fonte

Crédito Imagem Destaque

Please Enter Your Facebook App ID. Required for FB Comments. Click here for FB Comments Settings page

(Lida 30 vezes, 2 visitas hoje)
0
0
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE